Os termos registro de domínio e registro de marca costumam causar certa confusão na cabeça de quem está procurando fazer um site ou ter presença na Internet. Isso porque muita gente pensa que é só registrar o domínio na Internet que já assegurará o direito de utilizar uma marca. Mas, não é bem assim.

Muitas marcas já foram perdidas com esse erro. Pois, há diferença entre registrar um domínio e registrar uma marca. Demanda muita atenção por parte do empresário, uma vez que, ambos registros asseguram exclusividade, tanto no mundo real quanto no virtual. Por isso, preparamos esse conteúdo para você sanar de vez suas dúvidas e não correr o risco de cometer esse equívoco. Confira!

Registro de domínio

O domínio identifica uma empresa ou até mesmo uma pessoa na Internet. Corresponde ao endereço no mundo virtual, é como seus clientes encontrarão você. Esse tipo de registro pode ser feito com auxílio de empresas especializadas no ramo, que podem verificar a disponibilidade e aconselhar sobre.
E caso você queira que a URL do seu site apareça como originada no Brasil poderá utilizar a terminação .com.br, que por sua vez, é regulamentado pelo Registro BR. Além disso, você também tem a opção de registrar seu domínio com diferentes terminações, tais como, .com, .adv, .net, entre outros, de acordo com seu âmbito de atuação ou de sua preferência.

Registro de domínio

Registro de marca

A marca, por sua vez, é a identificação do seu produto ou serviço em qualquer meio, isto é, o primeiro contato do cliente com a sua empresa. É através dela que o consumidor criará associações na cabeça dele, ou seja, está relacionado com a forma como a organização será lembrada.

Visto isto, registrar sua marca é a única maneira de ter proteção legal contra possíveis copiadores e também da concorrência, e ainda ganhar espaço no mercado. Existe um órgão responsável e que regulamenta os registros de marcas, o INPI – Instituto Nacional da Propriedade Industrial. Sabendo disso, compensa muito procurar um parceiro especialista no assunto para auxiliar nessa tarefa de registrar sua marca.

Pensando nisso, preparamos algumas respostas de dúvidas que costumam surgir quando alguém vai registrar uma marca. E para nos ajudar, contamos com o Fabiano Caldeira, da Fabrimarcas. Abaixo seguem alguns tópicos importantes.

Quanto tempo leva para registrar uma marca no INPI?

Há algum tempo atrás gastava-se em média oito anos para que todo o processo de registro de uma marca fosse finalizado. Com o passar do tempo esse prazo diminuiu para dois a dois anos e meio. E atualmente, há empresas que conseguem o registro da marca em até nove meses após ter protocolado toda a documentação exigida. Ou seja, nos dias de hoje, o processo para registrar uma marca pode levar menos de um ano.

E em relação à valores?

Já para registrar uma marca o preço pode variar entre R$840,00 a R$955,00, de acordo com nossa pesquisa. O que difere entre esses valores é a questão de tributação das empresas. Isto é, caso o registro seja feito em nome de pessoa física (PF), ou jurídica (PJ) nos casos de microempreendedor (MEI), microempresa (ME) ou empresa de pequeno porte (EPP), cobra-se cerca de R$840,00. Já quando a pessoa que registrou não se enquadra em alguma dessas condições mencionadas anteriormente, o valor cobrado para registrar pode chegar a R$955,00. Lembrando que a marca tem validade por um período de 10 anos, que pode ser renovada sucessivamente.

Dica importante:

Geralmente a maioria dos empresários seguem o seguinte caminho para abrir uma empresa:

  • Escolhe um nome
  • Registra o negócio na Junta Comercial
  • Desenvolve sua marca e todas as peças de marketing (logo, fachada, etc)
  • Registra o domínio na Internet
  • Inicia as atividades

E depois de tudo pronto e rodando, descobre que precisava ter registrado a marca no INPI. E aí já pode ser tarde, pois aquela marca pode não estar mais disponível. Quer dizer, o empresário pode estar usando uma marca já registrada por outra pessoa.

Sendo assim, o interessante aqui é, que em primeiro lugar seja feita a busca pelo nome da marca e confirmação da disponibilidade da mesma, isso antes de iniciar todo o processo de abertura de uma empresa. Dessa forma, evita-se que tempo e dinheiro sejam perdidos a longo prazo, além de garantir a identidade da sua marca no mercado.

Conclusão

Assim, ter só de ter um registro não descarta a necessidade de ter o outro. Aliás, ao registrar sua marca, você protege seu negócio em ambos os meios e ao registrar o domínio certifica-se de alinhar a identidade do seu negócio em um dos meios mais utilizados pelos clientes hoje em dia, a Internet.

Faça o registro de marca de acordo com o regulamento do INPI, registre seu domínio na Internet e proteja sua marca, além de garantir a identidade da sua empresa.

autor maria