Toda empresa, que deseja alcançar o sucesso e tornar-se uma referência naquilo que faz, precisa contar com uma boa gestão financeira. Afinal, é quase impossível manter o posicionamento de mercado sem monitorar as receitas e despesas mensais.

No entanto, fazer a gestão financeira de uma empresa não é uma tarefa fácil. Mas, é necessário tomar as rédeas das finanças, monitorar o dia a dia da companhia, avaliar o orçamento por completo e fazer o seu negócio crescer de forma sustentável.

Por isso, é importante destacar que a gestão financeira não é importante apenas para médios e grandes negócios. Ela também é fundamental para uma pequena ou microempresa. Mas, afinal, como cuidar das finanças de um pequeno negócio?

Pensando em responder a essas e outras questões, preparamos este post. Nele, você, empreendedor, verá 4 passos indispensáveis para fazer a gestão financeira do seu pequeno negócio. Quer saber mais? Continue lendo!

1. Monitore o fluxo de caixa

É quase impossível falar sobre a gestão financeira sem mencionar o controle do fluxo de caixa. Afinal, sem ele, o monitoramento das finanças não existe. Por isso, registrar todas as entradas e saídas de dinheiro é uma etapa fundamental para saber o orçamento disponível.

Além disso, é interessante fazer análises e projeções de receitas e despesas durante um determinado período, considerando ao menos os três últimos meses. Para que isso seja feito de forma assertiva, é necessário o controle do fluxo de caixa.

Também é importante criar metas para o saldo de caixa futuro, pois essa estratégia permite tomar decisões assertivas no presente, planejar investimentos e diminuir os custos com tela de arame, por exemplo.

2. Liste os custos fixos e adicionais

Outro ponto que não deve ser negligenciado na gestão financeira é a classificação dos custos fixos e adicionais. Nessa etapa, é preciso mapear o seu negócio e entender como o seu orçamento é utilizado.

Em resumo, custos fixos são aqueles que você tem todos os meses, como água, energia elétrica e aluguel da sala comercial. Já os adicionais atuam conforme a demanda. Por exemplo: a manutenção das câmaras frias do prédio.

3. Use a tecnologia a seu favor

A tecnologia é uma forte aliada nos processos administrativos e empresariais. Então, não pense que ela é aplicada apenas em grandes empresas. Um software de gestão, por exemplo, permite o controle do negócio e automatiza a rotina.

Além disso, a ferramenta é capaz de centralizar dados e informações em um único espaço, avaliar os aspectos financeiros, contribuir com o preenchimento de planilhas e automatizar tarefas repetitivas, bem como o controle do relógio de ponto.

4. Analise o desempenho financeiro

Por fim, de nada adianta aplicar uma série de cuidados com a gestão financeira se eles não forem analisados, não é mesmo? Por isso, é fundamental acompanhar o desempenho financeiro do seu pequeno negócio e analisar se as ações têm os efeitos desejados.

O mercado conta com diversos aparatos para o acompanhamento do desempenho: balanço patrimonial, relatórios, rentabilidade, lucro, entre outros.

Gostou do nosso post sobre o passo a passo para fazer a gestão financeira de um pequeno negócio? Então, compartilhe com os amigos microempreendedores e deixe o seu comentário!

Esse artigo foi escrito por Beatriz Barros, Criadora de Conteúdo do Soluções Industriais.